BRASIL PRA FRENTE

BRASIL PRA FRENTE!
O RIO DE JANEIRO DE PÉ PELO BRASIL!





















segunda-feira, 31 de maio de 2010

BRASIL PRA FRENTE! DILMA/ LULA PRESIDENTE!

TEMOS QUE TRANSFORMAR A POPULARIDADE DO PRESIDENTE EM COMITÊS DE DISCUSSÃO E MOBIIZAÇÃO EM TODOS OS LOCAIS, DE NORTE A SUL.

MANTERMOS NOSSA UNIDADE. AQUECERMOS NOSSAS CONVERGÊNCIAS E CONGELARMOS NOSSAS DIVERGÊNCIAS.
 É O FUTURO DO BRASIL E DO MUNDO EM ESPECIAL A AMÉRICA LATINA.
MOBILIZAR.

DESMASCARAR O INIMIGO. O INIMIGO SERRA/FHC E A MIDIA COLONIZADA É FRACA.

NÃO ESTÃO COM A VERDADE. NÓS ESTAMOS COM A VERDADE!NÃO TEMOS QUE CONCILIAR COM O INIMIGO EM NADA.

COMBATE-LOS DIARIMENTE,HORA A HORA SEGUNDO A SEGUNDO SEM TRÉGUA, ATÉ A VITÓRIA.
AMPLIARMOS A FRENTE, SOMARMOS FORÇAS,CONSOLIDAR NOSSAS ALIANÇAS E AMPLIA-LAS.

TEMOS QUE TRATAR NOSSOS ALIADOS COM RESPEITO, CONVERGIR AO MÁXIMO, APROXIMÁ-LO.

 NÃO DEIXAR QUE O INIMIGO  NOS DIVIDA,



NOS DEIXE INSEGUROS E AOS ALIADOS. POIS TENTARÃO DE TODAS AS FORMAS NOS DIVIDIR E CONFUNDIR-NOS.

SEGUIMOS A MÁXIMA , "SE NOS UNIRMOS FAREMOS DESTE PAÍS UMA GRANDE NAÇÃO!". "NÃO PODEMOS NOS DISPERSAR!"

O BRASIL E NOSSA BANDEIRA ESTA ACIMA DE TODAS AS BANDEIRAS!

BRASIL PRA FRENTE!
DILMA/LULA PRESIDENTE!

ÚNICA MANEIRA DE ENFRENTARMOS ESTA MIDIA COLONIZADA TUCANA, GLOBO E CIA. CRIARMOS O SEGUINTE MOVIMENTO:

EM CADA
ESCOLA,SINDICATO,BARES,RESIDÊNCIA,TEMPLO RELIGIOSOS, IMPRENSA E ETC. COMITÊS SUPRA-PARTIDÁRIOS.













BRASIL PRA FRENTE!
DILMA PRESIDENTE!

AYLTON MATTOS

O IMPÉRIO E A DROGA

QUANDO fui preso no México pela Polícia Federal de Segurança, que por azar considerou suspeitos alguns movimentos nossos, apesar de terem sido feitos com muito cuidado,

para evitar o golpe da mão assassina de Batista — mesmo como fez Machado no México, quando em 10 de janeiro de 1929 seus agentes assassinaram Julio Antonio Mella na capital desse país —, ela imaginou que se tratava de uma das organizações de contrabandistas que atuavam ilegalmente na fronteira desse país pobre em suas trocas comerciais com a poderosa potência vizinha, industrializada e rica.

No México, praticamente nem existia o problema da droga, que se desatou mais tarde, de forma esmagadora, com sua enorme carga de danos não só para esse país, mas também para o resto do continente.

Os países da América Central e do Sul investem muita energia na luta contra a invasão da cultura da folha da coca, dedicada à produção de cocaína, substância obtida através de componentes químicos muito agressivos e que resulta muito daninha, tanto para a saúde quanto para a mente humana.

Os governos revolucionários, especialmente os da República Bolivariana da Venezuela e da Bolívia põem todo seu empenho em travar seu avanço, como Cuba fez oportunamente.

Evo Morales já tinha proclamado o direito de seu povo a consumir chá de coca, um excelente cozimento tradicional da cultura milenar aimara-quíchua. Proibir-lhes isso é como dizer aos ingleses para não consumirem chá, costume sadio importado pelo Reino Unido da Ásia, conquistada e colonizada por ele durante centenas de anos.

“Coca não é cocaína”, foi o lema de Evo.

Chama a atenção que o ópio, substância extraída da papoula tal como a morfina, fruto da conquista e do colonialismo estrangeiro em países como o Afeganistão,

e que faz imenso dano se for consumido de maneira direta, tenha sido utilizado pelos colonialistas ingleses como moeda que outro país de cultura milenar, como a China, devia aceitar obrigatoriamente em forma de pagamento pelos sofisticados produtos que a Europa recebia da

 China e que até essa altura pagava com moedas de prata. Costuma colocar-se como exemplo daquela injustiça nas primeiras décadas do século XIX que “um operário chinês que virava dependente, gastava dois terços de seu salário em ópio e deixava a família na miséria”.

Em 1839, o ópio já estava ao alcance dos operários e camponeses chineses. A Rainha Vitória I, do Reino Unido, impôs nesse mesmo ano a Primeira Guerra do Ópio.

Comerciantes ingleses e norte-americanos, apoiados fortemente pela Coroa inglesa, viram a possibilidade de importantes intercâmbios e a obtenção de lucros. Nessa altura, muitas das grandes fortunas dos Estados Unidos da América foram adquiridas graças ao fruto daquele narcotráfico.

Torna-se necessário pedir à grande potência, que conta com o apoio de mil bases militares e sete frotas acompanhadas de porta-aviões nucleares e milhares de aviões de combate, com as quais oprime o mundo, que nos explique como conseguirá resolver o problema da droga.

Fidel Castro Ruz

30 de maio de 2010

CARTA ABERTA A JORNALISTA MIRIM LEITÃO DA MIDIA COLONIZADA TUCANA,GLOBO

Movimento Dignidade aos Aposentados e Trabalhadores do Brasil
Miriam Leitão e os Aposentados e Trabalhadores Brasileiros

São Paulo, 21 de maio de 2010.


Sra. Miriam Leitão, sendo uma conceituada jornalista Global, vimos ontem (20/05), V.Sa. reiteradamente e ardorosamente defender através da imprensa escrita, televisiva e de rádios (várias) que o Presidente Lula da Silva deve vetar o fim do Fator Previdenciário e o aumento dos aposentados, alegando ser um absurdo e uma irresponsabilidade do Congresso brasileiro. Disse peremptoriamente que toda nação irá pagar por esse absurdo. Cita para embasar seu raciocínio números absurdos da economia gerada à Previdência e relacionados à prática do fator. Predispõe-se à contínua cantilena do "déficit" do RGPS; numa discussão vazia e nula de qualquer crédito, transparecendo apenas uma inconsequente conversa de botequim - sem a ética e moralidade mínima a permear os interesses de 8,4 milhões de famílias de aposentados e de 48 milhões de trabalhadores, que são na verdade os maiores contribuintes do Orçamento da Seguridade Social desta nação com mais de 190 milhões de habitantes.

Em todas suas matérias escritas ou faladas, tem demonstrado conhecimento
nulo em previdência social brasileira ou de qualquer outro país do mundo. Ontem, fez questão de comparar o Brasil com a Inglaterra, Dinamarca, Noruega, Itália, França etc..;países estes onde são fixadas idades mínimas para a concessão de aposentadorias. De fato é verdade, porém lá a idade é fixada aos homens é de 60 anos, por exemplo, mas a expectativa média de vida supera 80/81 anos aqui é de 72,2 anos. Lá a saúde pública é gratuita ou no máximo coparticipada. Inclui-se nesta assertiva o atendimento médico hospitalar; odontológico; e medicamentos e onde pessoas com mais de 70 anos nem da coparticipação (que já é baixa) são cobradas. A título de exemplo, todos os franceses ao irem a uma consulta médica pagam a taxa simbólica de €1,00; uma mulher grávida paga apenas a primeira consulta. Na Itália a coparticipação na aquisição de medicamentos é limitada a €36,00/mês e a depender do medicamento e a condição social do cidadão, ou doença é totalmente gratuito. Em todos os países da Europa Ocidental estas regras estão alinhadas especialmente no tratamento privilegiado aos cidadãos com mais de 70 anos, e aqui sequer há saúde pública. Além "destas pequenas diferenças" os aposentados que V.Sa. afirma não serem dignos de um irrisório aumento de 2%, além da inflação dos doze meses anteriores, perderam metade do valor real de suas aposentadorias se comparadas aos reajustes concedidos ao salário mínimo desde setembro de 1.991.

Certos jornalistas em nosso país são patentes "
papagaios de piratas"; mencionam fontes de informações tentando calçar suas "matérias" (ou verdadeiros "press releases") de aparente fidedignidade daquilo que dizem relatar. Sra. Leitão V.Sa. citou o IBGE (?) que calculou que o Fator Previdenciário economizou durante sua existência (?) R$ 40 bilhões (declaração enfática na TV Globo). - Não é preciso ser economista para simplesmente refutar esta informação, e que sua emissora de alcance nacional impostou à nação, basta apenas ser alfabetizado.

A própria Previdência Social, divulgou várias vezes; além do relatório do Deputado Pepe Vargas (PT/RS – relator na CFT) que a economia gerada pelo fator previdenciário foi de R$ 10 bilhões em 10 anos; ou seja, R$ 1 bilhão por ano; ou ainda 0,6% dos dispêndios globais do RGPS. Frisa-se, dispêndios totais onde estão inclusos os benefícios assistenciais como LOAS e RMV; além dos Encargos Previdenciários da União , uma vez estes retirados tal economia cai a aproximadamente 0,4% ao ano do total de dispêndios do Regime.
Antes de falar da precocidade da aposentadoria do brasileiro, V.Sa.foi indagada por uma apresentadora do jornal Global, - "
- com a queda do fator agora as pessoas poderiam requisitar a aposentadoria com 40 anos de idade".

Sinceramente nem sei se houve resposta à indagação tão absurda que lhe foi formulada; pois o meu bom senso não me permitiu ouvir.

O fator previdenciário, como se sabe, leva em conta a expectativa de vida; ou seja, em outras palavras a ampliação da expectativa de vida de um cidadão corresponde a um desembolso por maior tempo do Regime Previdenciário. Este "
fenômeno" acontece em todos os países, mas por aqui se tornou elemento trágico para usurpar os direitos dos trabalhadores de forma mais do que proporcional ao que se possa dar nexo causal ao dito "fenômeno". Exemplificando, atualmente nossa população de idosos acima de 60 anos pouco supera 10% do total, nos países citados por V.Sa. tal participação situa-se entre 23% (Noruega) a 31% (Alemanha e Itália). Nestes países, a possibilidade de um cidadão chegar aos 60 anos de idade varia de 6,3% (Suécia) a 7,8% (Inglaterra); enquanto isso no Brasil - 20,4%. Por lá os gastos com saúde pública per capita variam de U$ 2.686 (Itália) a US$ 4.763 (Noruega); e no Brasil US$ 367. Tudo isto sem contar a concentração de renda; posto que sistema Previdenciário e de Cobertura Social – de qualquer país - visa minimizar as discrepâncias Nos países sugeridos pela senhora, os 20% da população mais rica: Alemanha 23,7%; Itália 36,3%; Suécia 34,5%; França 40,2%; Inglaterra 43,2%; Noruega 35,3%; Dinamarca 32,6%; e no Brasil os 20% mais ricos detém 64,1% da riqueza da nação e os 10% mais pobres só tem 0,7%. Enfim a senhora comparou alhos com bugalhos aos quatro cantos do país de forma soberba esbanjando sabedoria intrépida jamais vista. Apenas para lhe colocar, o RGPS atua com mais preponderância sobre 80% da população brasileira; creio que a senhora sabe quantos habitantes isto significa – talvez mais do que todos os demais países da América do Sul juntos. A renda per capita desta parte da população (excluída os 20% mais ricos) é de aproximadamente US$ 3.600/ano (Turcomenistão). Já os mais ricos possuem uma renda per capita de US$ 45.800/ano (França).

Sra. Leitão, assim como a suas matérias, muitos analistas e também enganadores da opinião pública, sequer têm idéia de que o RGPS talvez seja o maior sistema previdenciário com potencial de distribuição de renda do planeta. Basta tão apenas um simples cálculo e verá que se distribuirmos o total gasto pelo RGPS em 2009 – R$ 225 bilhões pelos 150 milhões de habitantes a que correspondem estes 80% brasileiros de segunda classe; o RGPS foi responsável, em média por mais de 55% da renda média per capita de U$ 3.600/ano. Obviamente se incluirmos os RPPS, a influência dos Regimes Previdenciários brasileiros seria maior ainda; mas os RPPS são privilegiadíssimos. Aliás tão privilegiados que são estranhamente omitidos das suas considerações "sobre déficits".

Em 2009 o RGPS, em seu subsistema URBANO, registrou saldo previdenciário negativo, de R$ 2,6 bilhões – ou seja, R$ 138/por segurado/ano (18,9 milhões de segurados). O RURAL registrou saldo previdenciário negativo de R$ 40,3 bilhões – ou seja, R$ 4.950,00 por segurado/ano (8,1 milhões de segurados). Já o RPPS – FEDERAL, e que atende apenas 1.068.000 mil inativos e pensionistas, registrou um DÉFICIT, e a ser coberto pelo Tesouro de R$ 60,2 bilhões - ou seja, R$ 53.300,00/ex- servidor/ ano. O que equivale a 3,4 vezes a renda per capita brasileira. Sra. Leitão, a guiza de seu interesse, e na busca de outros gastos, e que como declarou ironicamente na Rádio CBN: "nós é que pagamos por esses absurdos"(referia-se a sociedade como um todo), - saiba que no Brasil coexistem 992 RRPS (servidores públicos) além do federal; e sem as agruras do fator, sem a angustia de reajustes, pois a eles concorre a benesse de equiparação com os colegas da ativa. Interessante, pois isto só existe no Brasil e nunca vi um crítico ao RGPS registrar isto na TV ou na mídia. Isto não dá audiência?

É uma sandice afirmar, e com fez V.Sa que a sociedade vai pagar pelo que o Congresso decidiu na medida 475. Nós já pagamos; aliás, paga-se todos os dias, pois nem mesmo uma jornalista Global pode ignorar o que existe na Constituição - Orçamento da Seguridade Social, e onde se configura o financiamento tripartite:- empregados; empregadores, e contribuições específicas (CSSL e COFINS).

Estas últimas garantem, e com sobras, o superávit da cobertura social do Regime brasileiro. Tantos outros quanto a senhora desdenham a Constituição e acham e noticiam desinformando a nação, que usar recursos destas fontes para a Previdência é usurpar o Tesouro ou até irresponsabilidade do Congresso.

Senhora,
irresponsabilidade social e cívica é permitir calado e sem se contrapor àqueles que a guisa de interesses contrários à Cobertura Social criaram uma legislação secundária que permite um "desvio legal" de 20% destas contribuições que se destinavam diretamente à Previdência; irresponsabilidade moral é saber que o atual governo tem retirado além do que a DRU permite (os citados 20%) para utilizar em outros Ministérios e até para pagamento da Dívida Pública. Sra. Leitão estamos falando de centenas de bilhões; e muito maior imoralidade ou até falta de vergonha é dar isenção previdenciária, e que está prevista em 2010 pela SEPLAN, em quase R$ 20 bilhões, e saber que nessa farra inclui-se até times de futebol profissionais. Incompetência declarada é de quem administra o sistema previdenciário, e coloca em seus relatórios que existe uma sonegação visível prevista de R$ 40 bilhões para este ano. E quanto será a sonegação invisível? E depois alega que o Regime não pode gastar mais R$ 1,8 bilhão ao ano.

Desta forma, com estes desvios, chamam aquilo que é o resultado operacional ou saldo previdenciário de déficit como sendo um resultado derradeiro. Transmite-se assim para a nação que a Previdência está falida.
Em suma, uma especial e proposital distorção que serve de pano de fundo para que o governo possa retirar recursos do Orçamento da Seguridade para outras dotações (inconstitucional), e que cada vez mais me convenço que isto se trata de um profundo e obscuro jogo de interesses de poderosos contra os direitos da nação que destoam de discursos dos populistas, pois são atos orquestrados em desprover o orçamento da seguridade social em desvios para outras rubricas do orçamento da União, e até para pagamento da dívida pública conforme já comprovado. Neste contexto, e próprio de algo bem planejado e que já assistimos no início dos anos 90, com cânticos da recuperação econômica enquanto se desferia um autêntico golpe contra a economia popular no sequestro das poupanças; no embalo público contra as benesses dos servidores nomeando a todos de "marajás", e assim se assistiu com complacência a desestruturação de áreas fiscalizatórias além de abrir caminho a toda sorte de oportunistas e a corrupção altamente organizada e desenfreada.

Naquela ocasião a dar sustento para eleger a corja que se instalou no Poder, não se dispensou o poder da mídia; assim como quando ela retirou seu sustento a camarilha caiu. Nada difere do atual momento, passaram-se vinte anos e muitos dos atores são os mesmos, mas ocupando personagens interpretados por outros. E quem, como naquela época, e ainda hoje desinforma, e/ou veicula falsas ou meias verdades e com fingida e soberba assertividade não passa de lesa pátria, e que no caso da cobertura social solapa os interesses dos mais humildes ou no mínimo de quem contribuiu para a Previdência Social por mais de três décadas, e que não merece ouvir bobagens como comparar a realidade brasileira com a de países do primeiro mundo.

Sra. Leitão aqui no meu país é que eu pago meus impostos e a minha Previdência, aqui quero meus direitos. Tem sorte V.Sa. em estar no Brasil do que nos países que citou, pois na Itália, na França, Inglaterra e por muito menos do que V.Sa. "
chutou em suas matérias" provavelmente haveria um grande movimento de protesto na porta da emissora que lhe emprega.

Evidentemente não farei comparações generalizadas e absurdas da classe jornalística brasileira para com outros países, e isto em qualquer sentido, pois aqui certamente há excelentes e condignos profissionais cientes da importância de seus ofícios, e não papagaios de piratas ou leitores de press releases travestidos de jornalistas.

Oswaldo Colombo Filho
Economista
São Paulo - SP

domingo, 30 de maio de 2010

SERRA/FHC INSULTA PAÍS AMIGO: BOLIVIA. MENTE PORQUE É BURRO OU É BURRO PORQUE MENTE!

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, insultou a Bolívia e seu povo ao dizer que o país exporta 90% da cocaína consumida no Brasil e que o seu “governo é cúmplice”.

“Você acha que a Bolívia iria exportar 90% da cocaína consumida no Brasil sem que o governo de lá fosse cúmplice? Impossível. O governo boliviano é cúmplice disto”, disse o tucano em entrevista à Rádio Globo, na quarta-feira.

Após a agressão, Serra tentou minimizar o ocorrido alegando que fez apenas “uma análise” da situação: “Não temo um incidente diplomático. A melhor coisa diplomática para o governo da Bolívia é passar a combater ativamente a entrada da cocaína no Brasil”. Justo a Bolívia, que acolheu o ingrato em sua Embaixada na manhã do dia 1º de abril de 1964.

O candidato do PSDB já tinha provocado a ira dos argentinos depois de declarar, durante reunião na Federação das Indústrias de Minas Gerais, que o Mercosul é uma “farsa”, que o bloco “só serve para atrapalhar” e é uma “barreira para o Brasil fazer acordos comerciais”. A Argentina é o principal parceiro comercial do Brasil no Mercosul.

Como se não bastasse atacar os países amigos do Brasil na América do Sul, o pré-candidato tucano está despejando números e informações falsas. Na sabatina com os presidenciáveis promovida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), terça-feira (25), ele disse que a taxa de investimento em São Paulo triplicou em seu governo.

Foi corrigido por Gustavo Patu, da sucursal da “Folha” em Brasília: “O tucano José Serra misturou dados enganosos e de consistência duvidosa ao atacar a escassez de obras públicas no Brasil e exaltar a expansão desses investimentos durante sua gestão no governo paulista. Diferentemente do que disse, a taxa de investimentos públicos - a participação deles na economia - não chegou a triplicar em São Paulo. Passou de 0,43% para 0,97% do PIB estadual”.

No mesmo evento, José Serra disse diante dos representantes da indústria que o Brasil tem a “maior carga tributária do mundo”.

 O tucano excluiu alguns países desse mundo. A carga tributária no Brasil corresponde a 35,8% do PIB,  e está atrás de outros países como a França (46,1%), a Alemanha (40,6%), a Itália (42,6%), a Bélgica (46,8%), a Dinamarca (50%), a Áustria (43,4%), a Finlândia (43,6%), segundo a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) - Revenue Statistics (2009). Como pode alguém que se incensa como “experiente” e “preparado” cometer um erro primário desse?

HP

NÃO A SUBSERVIÊNCIA AO EUA

O acordo nuclear do Irã dominou a maior parte da entrevista coletiva que marcou o encerramento do III Fórum Mundial da Aliança de Civilizações, no Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro.

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, afirmou que os termos obtidos na reunião ocorrida em Teerã (Irã), com a participação do presidente Lula, o primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, e o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, estão dentro das diretrizes iniciadas com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Segundo Amorim, o entendimento é parte de uma “aliança de civilizações” entre Brasil e Turquia.

Amorim disse que não vê nenhum problema no relacionamento com os Estados Unidos. Segundo ele, as duas maiores economias do continente americano devem manter o fluxo de forma normal. No entanto, o ministro brasileiro foi enfático ao responder sobre se a atitude do governo brasileiro poderia atrapalhar os planos do Brasil de vir a integrar o Conselho Permanente de Segurança das Nações Unidas.

“Olha, se for para ser membro do Conselho Permanente eu tiver uma posição subserviente, é preferível não ser”, afirmou.


O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Ahmet Davutoglu, explicou que não ocorreu nenhuma transgressão no acordo obtido junto ao governo iraniano. Ele lembrou o fato de os dos países serem autônomos e que atuaram conforme suas respectivas convicções.

O ministro de Assuntos Exteriores e Cooperação da Espanha, Miguel Angel Moratinos Cuyaube, destacou em sua participação a importância que o Fórum Mundial da Aliança de Civilizações vem conquistando nos últimos cinco anos. A novidade -- segundo destacou -- foi a entrada dos Estados Unidos neste fórum. De acordo com Cuyaube, temas abordados na reunião do Rio de Janeiro serão ampliados, no próximo ano, no IV Fórum Mundial que acontecerá em Doha, no Catar.

SERRA/FHC

MENTIROSO DEMAGOGO.

VEJAM!
                                 HERDEIRO.




AÉCIO NÃO É BOBO.

VAI ENTRAR NUMA FURADA.

http://www.youtube.com/watch?v=DJ5UdW8cMmw

sexta-feira, 28 de maio de 2010

BARBOSA LIGA RODRIGO MAIA DEPUTADO FEDERAL/ DEM -RJ A ESQUEMA DE ARRUDA

O delator do “mensalão do DEM” do Distrito Federal, Durval Barbosa, afirmou ao Estado que o presidente nacional do partido, deputado Rodrigo Maia (RJ), era um dos beneficiários do esquema montado pelo governador cassado José Roberto Arruda.

“O acerto do Rodrigo era direto com o Arruda”, disse Barbosa. Autor dos vídeos que levaram à queda de Arruda, de quem foi secretário de Relações Institucionais, Barbosa afirmou que a participação do presidente nacional do DEM é uma das vertentes da nova fase das investigações, com as quais colabora por meio de um acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal.
ESTADÃO

A VERDADE SOBRE AFUNDAMENTO DO NAVIO COREANO

CPRK acusa Coreia do Sul de vinculação com Sinking Ship Norte

Pyongyang, 21 mai (KCNA) - Um porta-voz do Comité para a Reunificação Pacífica da Coreia (CPRK) emitiu um comunicado na sexta-feira atacando as forças fantoches sul-coreanas para a liberação extremamente provocativo "resultados da investigação" sobre o naufrágio de um navio de guerra de da Marinha sul-coreana fantoche em uma tentativa de lançar lama no norte.

A indicação anotou que a publicação do acima referido "resultados da investigação" é outra charada extremamente ridículo encenado pelo grupo de marionetes, numa tentativa de ferir a dignidade da RPDC, continuamente reforçar as sanções "contra ela, danos e sufocar em conspiração com a sua E.U. e mestres japoneses, muito chateado com o poder da República avançando aos trancos e barrancos em direção a uma nação próspera.

O grupo de Lee Myung Bak, enquanto trabalhava com os olhos injetados de sangue para aumentar o confronto com compatriotas, chegou à conclusão do caso ocorreu no dia que o navio de guerra foi "afundado pelo norte" e desde então tem realizado investigação intensiva sobre a sua base para chocar um lote , disse o comunicado, e continuou:

No curso de quase dois meses de investigação ao longo do grupo de marionetes fabricadas que chamou de "provas circunstanciais" com conjecturas, suposições e acho aleatória. É produzido apenas fragmentos e peças de alumínio, cuja origem permanece desconhecida como "evidência", tornando-se alvo de escárnio.

Muito ironia é que ele deliberadamente ligada ao caso do norte, falando sobre os resultados da análise da composição dos elementos de prova "não identificado", sem qualquer marcação e seu tamanho e tipo.

Isto não é senão um ato vergonhoso de quem gosta de escalada da confrontação com o norte.

A afirmação do grupo Lee de que acima disse que o caso está relacionado com o Norte é o último esforço daqueles que enfrentam a destruição, pois é uma trama premeditada e deliberada de maré durante uma grave crise criada devido à falha total dos seus domésticos e política externa e suavemente fase das eleições "para o local que regem a auto-corpos" em uma tentativa de manter o Estado fascista e trazer as relações inter-coreanas a um colapso.

As forças fantoches estão chutando barulho, como a criação de uma atmosfera que lembra a situação de guerra na Coreia do Sul, blustering eles não "exclui" uma guerra e clamando por "contra-medidas, com urgência a evacuação do pessoal, equipamentos e materiais de do lado sul das áreas do norte e de emissão de ordem secreta superior para tomar medidas de segurança pessoal e fazendo preparativos para a retirada.

Esta raquete lembrando de uma véspera de uma guerra continua a provar que a recente publicação do grupo dos "resultados da investigação" não era uma simples clarificação do naufrágio do navio de guerra, mas uma provocação cuidadosamente calculadas para procurar um pretexto para inflamar uma guerra de agressão contra o Norte, juntamente com forças externas.

O grupo de marionetes criou situação tão grave na península coreana, que uma guerra pode sair agora.

De acordo com o comunicado divulgado pelo porta-voz da Comissão de Defesa Nacional, o Comitê para a Reunificação Pacífica da Coreia, declara solenemente como se segue, falando em nome do governo da RPDC autoridades:
Em primeiro lugar, a partir de agora a Coreia do Norte vai considerar a situação actual como a fase de uma guerra e decisivamente tratar todas as questões decorrentes das relações inter-coreanas para lidar com ela.

Em segundo lugar, caso o grupo opte fantoche para "contra-ação" e "retaliação" sob o pretexto de o naufrágio do navio de guerra, a Coreia do Norte vai reagir fortemente a eles com o castigo impiedoso, como o congelamento total das relações inter-coreanas, a revogação completa do acordo norte-sul na de não-agressão e uma parada total para as empresas de cooperação inter-coreanas.
A RDPC nunca vai perdoar alguém ferir sua dignidade suprema e fazer mal a ela, alertou o comunicado.
http://www.korea-dpr.com/forum/?p=532